A maioria das pessoas já ouviu falar no ômega 3, porém este assunto ainda causa dúvidas em muita gente. As fontes desse tipo de gordura benéfica ainda não são conhecidas por todos, além disso, existem algumas diferenças entre os ácidos graxos ômega 3 de acordo com a sua origem e o seu tipo.

Em se tratando dos suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado, as dúvidas são ainda maiores, já que cada fabricante utiliza uma diferente concentração de ácidos graxos por cápsula, bem como diversificadas fontes desses ômegas em seus produtos.

Para esclarecer melhor sobre este assunto, primeiro é importante que você saiba que nós só conseguimos adquirir ácidos graxo essenciais através de nossa alimentação ou suplementação alimentar. Infelizmente, hoje em dia a nossa dieta ocidental anda cada vez mais pobre em ômega 3, sendo necessário fazer a suplementação por cápsulas.

A ingestão adequada de ômega 3 é essencial para que o nosso organismo desempenhe funções biológicas vitais. Os ácidos graxos presentes no ômega 3 servem como bloco de construção das nossas membranas celulares, participam do nosso metabolismo, atuam na saúde do coração, sistema circulatório e funções cerebrais, participam dos processos inflamatórios, dentre outras importantes tarefas.

As fontes dos ômega 3, como já citamos, podem ser provenientes de diferentes alimentos. Você pode optar pela linhaça triturada, óleo de linhaça e chia, por exemplo – para adquirir o ômega 3 de origem vegetal do tipo ALA – ou pode consumir os peixes gordos de águas geladas, tais como sardinha, atum, arenque, anchova e salmão selvagem, para adquirir os ômegas 3 do tipo EPA e DHA, que são os ácidos graxos de origem animal.

Até as algas que alimentam os peixes marinhos podem ser consumidas em sua dieta para que você faça a ingestão de ômega 3, já que elas são as primeiras fontes de DHA disponíveis na cadeia alimentar. O krill, um tipo de camarão bem pequeno que compõem o plâncton marinho, também é uma fonte de ômega 3 e é um dos alimentos favoritos de peixes e animais marinhos, tornando-os ricos nesse tipo de gordura.

Hoje o Ômega 3 pode ser obtido através de suplementação em cápsulas gel, as quais são feitas com as diferentes fontes de ômega 3, tais como a linhaça, o óleo de peixe, o óleo de Krill e o DHA de Algas Marinhas.

Quando você consegue medir a ingestão que está fazendo dos ômegas, você fica tranquilo em relação à quantidade que está consumindo desse tipo de gordura essencial.

Quanto consumir de ômega 3 diariamente?

Diet. Nutrition. Vitamins. Healthy Eating, Lifestyle. Close Up Of Happy Smiling Woman Taking Pill With Cod Liver Oil Omega-3 And Holding A Glass Of Fresh Water In Morning. Vitamin D, E, A Fish Oil Capsules.

De modo geral, algumas organizações de saúde recomendam uma quantidade diária de 250 a 500 miligramas (mg) de EPA e DHA para adultos saudáveis diariamente.

Porém, não existe apenas uma quantidade correta de ômega 3 que deve ser ingerido por dia. Através da orientação de um médico nutrólogo ou de um nutricionista, é possível chegar em uma quantidade adequada para cada indivíduo, sendo que essa indicação pode variar de acordo com o peso corpóreo, idade, condições de saúde, etc.

Conhecendo estas informações, você só tem certeza se está realmente ingerindo ômega 3 o suficiente quando suplementa.

Mas atenção, existem diferenças entre os suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado e você precisa saber realmente o que está adquirindo quando optar por um ou outro produto.

Primeiramente o ômega 3 é proveniente de diferentes fontes, como já vimos acima, e ele também engloba 3 diferentes tipos de ácidos graxos – ALA, EPA e DHA, os quais possuem diferentes funções em nosso corpo.

Vamos ver o quadro abaixo e entender isso um pouco melhor:

 

Ômega 3

ALA
Ácido graxo alfa linolênico
Fonte: Linhaça, óleo de linhaça extraído a frio, chia.
Serve como fonte de energia no corpo e também é o principal bloco de construção dos ômega 3 dos tipos EPA e DHA dentro do nosso organismo.
EPA
Ácido graxo eicosapentaenóico
Fonte: peixes gordos de mares gelados, tais como o arenque, anchova, a sardinha, o atum e o salmão selvagem.
O funcionamento adequado do nosso sistema inflamatório depende da presença de moléculas transmissoras chamadas prostaglandinas. Muitas destas prostaglandinas são produzidas a partir do EPA que ingerimos ou que é proveniente do ALA presente em nossa dieta.
DHA
Ácido graxo docosahexaenóico
Fonte: peixes gordos de mares gelados, tais como o arenque, anchova, a sardinha, o atum e o salmão selvagem.
DHA também pode ser encontrado em muitas espécies de algas marinhas.O bom funcionamento do nosso sistema nervoso depende da presença de DHA, que é particularmente importante para a função cerebral.

Percebe como o ômega 3 varia de acordo com a sua fonte e o tipo de ácido graxo que o compõe? Todas essas questões devem ser levadas em conta na hora de escolher seu suplemento do ômega 3 ideal para você.

Escolha o melhor suplemento de ômega 3 para a sua saúde

dha-fish

No caso de optar por consumir suplementos de ômega 3 provenientes de fontes vegetais, opte pelo ômega 3 tipo ALA, vindo do óleo de linhaça, ou o ômega 3 tipo DHA, extraído das algas marinhas. Mas fique atento para que a concentração de ácidos graxos por cápsula seja alta, e sempre escolha produtos que garantam ser livres de metais tóxicos e com óleo vegetal extraído a frio em sua composição.

Se preferir suplementar com DHA e o EPA de origem animal, escolha cápsulas de óleo de peixe com uma concentração de ácidos graxos alta e também fique atento para que o óleo de peixe seja livre de metais tóxicos.

Os óleos de peixe são extraídos na forma de triglicérides (TG) e etil éster (EE). EE’s são feitos ao unir o óleo de peixe cru ao etanol de alta pureza em um processo de esterificação. Depois disso, esses etil ésteres podem ser usados para concentrar o EPA e o DHA presentes no óleo de peixe cru. As formas concentradas de EPA e DHA podem, então, ser consumidas como etil ésteres ou podem ser convertidas para a forma de triglicérides.

É preciso muita atenção ao escolher um bom suplemento. As concentrações de ômega 3, assim como a qualidade, variam tanto quanto as suas enormes diferenças de preço, por isso é aconselhável ler com atenção as informações contidas no rótulo.

Cuidado ao optar por um produto barato e de baixa concentração de ômega 3, pois para fazer efeito em sua saúde, será preciso usar uma quantidade maior de cápsulas por dia e seu custo ficará mais alto do que de um outro produto com maior concentração, o qual desempenha sua função com um número menor de cápsulas.

Outra dica é observar a relação de DHA e de EPA na composição dos suplementos antes de adquiri-los. Existem diversas composições de Ômega 3 no mercado, sendo que a mais encontrada é a 18/12, com 18% de EPA e 12% de DHA , porém, além desta, já estão disponíveis no mercado outras composições com maior dosagem, como a 33/22, a 40/20, dentre outras, e quanto maior elas forem, mais saúde pra você!

Ao escolher seu Ômega 3, olhe bem a concentração que ele vai te oferecer e a quantidade de cápsulas que você terá de usar por dia, escolha uma empresa idônea, responsável e transparente, certo?

Combinando os ácidos graxos com vitamina E

Também é importante escolher suplementos que contenham a Vitamina E em sua formulação. Isso porque os ácidos graxos oxidam com muita facilidade, perdendo suas propriedades, e a Vitamina E é um excelente antioxidante natural, que faz bem para a sua saúde e para a melhor durabilidade dos ácidos graxos!

Agora você já sabe como fazer a ingestão correta do ômega 3 através de sua dieta e quando a suplementação é indicada, certo? Escolher os suplementos corretos também é fundamental para que seu organismo obtenha gorduras realmente boas para a manutenção de sua saúde.

Para saber ainda mais sobre os tipos benéficos de gorduras, convidamos você a baixar gratuitamente o nosso e-book – Gorduras do Bem, clicando aqui >>>> http://www.vitalatman.com.br/ebook-gorduras-do-bem/index.html

Compartilhe este post com seus amigos e familiares, afinal, ácidos graxos essenciais são algo Vital para a saúde de todos! 😉

Referências:
E-BOOK VITAL ÂTMAN – GORDURAS DO BEM
O LADO SADIO DAS GORDURAS – JEANNETTE EWIN