Estamos no mês da campanha “Novembro Azul”, que conscientiza os homens sobre a importância da prevenção do câncer de próstata.

Este tipo de câncer, que é o mais comum nos homens, tem uma incidência maior após os 65 anos de idade.

A melhor forma de combater o câncer de próstata é a prevenção, com a realização de exames de toque retal e o de sangue, também conhecido como PSA. Se descoberto no início, as chances de cura são de 90%.

Saiba mais:

O que é câncer de próstata?

A próstata é uma pequena glândula do tamanho de uma noz que fica logo abaixo da bexiga do homem. Como outros tipos de câncer, ele começa quando as células da próstata começam a crescer e se dividir mais rapidamente do que as células normais.

Quando outras células completam sua vida, elas morrem. Células cancerosas continuam vivendo e se reproduzindo. À medida que essas células anormais se acumulam, elas podem se transformar em um tumor. Este tumor pode eventualmente se espalhar para tecidos próximos, órgãos, gânglios linfáticos e eventualmente, ossos.

Quais são os sintomas do câncer de próstata?

Os sintomas mais comuns do câncer de próstata incluem:

– Dificuldade para urinar;

– Aumento da frequência de micção;

– Diminuição da força ao urinar;

– Sangue na urina e sêmen;

– Inchaço nas pernas;

– Desconforto na pelve ou região retal;

– Dor durante a ejaculação;

– Disfunção erétil ou sexual.

Em alguns homens, o câncer de próstata pode se desenvolver por meses ou anos antes de começar a causar sintomas. É por isso que exames regulares de são tão importantes.

Como os médicos fazem o diagnóstico do câncer de próstata?

tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-cancer-de-prostata-1

O exame de antígeno específico da próstata (PSA) detecta a quantidade de PSA no sangue. O PSA é uma proteína produzida pela próstata. Os níveis de PSA podem ser medidos através de um simples exame de sangue. Quando a próstata é afetada por câncer, infecção, inflamação ou aumento, ela libera níveis mais altos dessa enzima do que o normal.

Como parte de um exame físico regular, os médicos podem começar a realizar um exame retal digital em homens com cerca de 50 anos ou em pessoas com fatores de risco para o câncer.

Um ultrassom pode ser necessário para verificar a presença de um tumor. Se esses testes iniciais forem preocupantes, uma biópsia pode ser necessária. Este é um procedimento que usa uma agulha para amostrar um pedaço da próstata para os médicos analisarem ao microscópio.

Causas e fatores de risco para câncer de próstata

 

tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-cancer-de-prostata-4

A biópsia da próstata é vista pelo microscópio e depois lhe é atribuída uma pontuação, chamada de escore de Gleason. Quanto mais alto o escore de Gleason, mais agressivo o câncer aparece para o patologista.

O escore de Gleason junto com o DRE e o PSA ajudam a indicar o estágio do câncer e a probabilidade da doença se espalhar em tecidos, órgãos ou ossos próximos.

Como ler um score de Gleason

Pontuação risco de câncer

1: Baixo risco para câncer de próstata;

De 2 a 5: Câncer de próstata em estágio inicial: O câncer provavelmente não se espalhou além da próstata;

De 6 a 7: Câncer de próstata em estágio intermediário. Muitos cânceres de próstata são encontrados durante esse estágio;

De 8 a10: Câncer de próstata em estágio avançado: É provável que o câncer se espalhe para fora da próstata.

Quem está em risco?

Conheça os fatores que aumentam o risco de um homem ter câncer de próstata:

Idade: o câncer de próstata é mais comum em homens com mais de 65 anos, mas a probabilidade de desenvolver câncer de próstata aumenta após os 50 anos;

Raça: os homens afro-americanos têm um risco maior, enquanto os homens asiático-americanos têm o risco menor;

Histórico familiar: homens com história familiar de câncer de próstata têm um risco aumentado de desenvolver câncer. Quanto mais próxima a relação, maiores as chances;

Obesidade: homens com sobrepeso e obesos têm mais chances de ter câncer de próstata do que homens com peso saudável.

Como o câncer de próstata é tratado?

Homens com câncer de próstata têm várias opções de tratamento. Esses incluem:

– Prostatectomia radical, que é a remoção da próstata;

– Radioterapia, que usa radiação de alta energia que pode encolher e matar células cancerosas;

– Quimioterapia, um tratamento medicamentoso que utiliza substâncias químicas para matar células cancerígenas;

– Terapia hormonal, que impede o corpo de produzir testosterona, o hormônio que os tumores de próstata usam para crescer;

– Braquiterapia, um procedimento no qual uma fonte de radiação é colocada dentro ou perto do tumor para que ele encolha e morra;

– Criocirurgia, na qual o tecido é congelado para matar as células cancerígenas;

– Terapia de ultrassom, que aquece o tecido da próstata para matar as células cancerígenas.

Avanços no tratamento

Os pesquisadores também estão desenvolvendo novas formas de tratamento para o câncer de próstata, como terapia ultrassônica de alta intensidade para destruir as células cancerígenas e drogas terapêuticas direcionadas para impedir o crescimento de células cancerígenas. Os médicos também estão estudando o uso da ablação por radiofrequência para reduzir a dor em homens com câncer de próstata.

Qual é a perspectiva?

tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-cancer-de-prostata-3

Quanto mais cedo o câncer de próstata é encontrado, melhor. Cânceres de próstata em estágio inicial geralmente podem ser tratados, mas o câncer de próstata em estágio avançado torna-se mais difícil de tratar.

Além disso, os tratamentos que são geralmente mais eficazes para o câncer de próstata avançado tendem a ter os efeitos colaterais mais negativos. Estes incluem incontinência urinária e disfunção erétil.

Com base no seu risco individual para a doença, seu estilo de vida e sua idade, você e seu médico podem decidir com que frequência você deve fazer a triagem e com que idade essas triagens devem começar.

Lembre-se de deixar de lado o preconceito quanto ao exame de toque retal. Ele pode salvar sua vida.

Aproveite que estamos no mês do Novembro Azul e passe esse conteúdo para seus amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referência:
healthline.com

 

Baixe gratuitamente o e-book:

Baixe nosso E-book grátis