Como está a sua visão?  Pode ser que você precise de óculos, sofra de irritação ou até de uma doença como catarata ou glaucoma. Em todos esses casos existem tratamentos que podem corrigir ou, no caso do glaucoma, pelo menos evitar que a doença avance e leve à cegueira.

Mas você já ouviu falar da Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)? É uma doença que atinge cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, a maioria com mais de 75 anos.

Mas o que é a DMRI e como prevenir esse problema? A partir de agora você vai saber mais sobre essa condição e o melhor: como se prevenir de forma natural. 

 O que é degeneração macular relacionada à idade?

É uma doença ocular que afeta as células da parte do olho chamada de retina e que causa alterações na visão. No início da doença, as imagens que antes eram claras e nítidas ficam embaçadas e, à medida que ela progride, podem se tornar distorcidas, aumentadas, borradas ou escuras.

Existem dois tipos: úmida e seca

Quando a doença progride, ela pode se tornar conhecida como degeneração macular neovascular relacionada à idade, também chamada degeneração macular úmida. Nesse caso os vasos sanguíneos crescem de forma desproporcional na retina, causando inchaço e sangramento no olho afetado. Isso pode causar perda súbita da visão ou uma progressão lenta dos sintomas de degeneração macular, dependendo do paciente. Embora seja menos comum (10% dos casos), esse é o tipo mais grave da doença.

Outro tipo de DMRI avançada é a degeneração macular tardia seca. Este é o tipo mais comum de degeneração macular. Nele, as células sensíveis à luz da mácula se decompõem lentamente ao longo do tempo.

 Mas porque isso acontece?

Antes de responder a esta pergunta é preciso entender um pouco sobre o funcionamento da nossa visão. A retina é o revestimento dos nervos localizados na parte de trás dos olhos que responde à detecção da luz. Esses nervos e células nos ajudam a interpretar a luz do ambiente refletindo os comprimentos de onda da luz e transformando-os em imagens nítidas e focadas.

A área específica da retina, que é danificada devido à degeneração macular, é chamada de mácula, área localizada no centro da retina e responsável por formar a “visão central”, ou seja, as imagens que você vê ao olhar para frente.

A degeneração macular acontece devido à inflamação e aos consequentes danos aos tecidos, nervos e células inter-relacionadas dos olhos. Isso inclui alterações nos fotorreceptores, epitélio pigmentar da retina, membranas e vasos sanguíneos.

E quais as causas?

Especialistas afirmam que, embora a doença ainda precise de mais estudos, o que se sabe até agora é que ela é multifatorial, ou seja, envolve uma complexa interação de fatores metabólicos, funcionais, genéticos e ambientais.

Mas existem fatores de risco? 

saiba-o-que-e-a-degeneracao-macular-relacionada-a-idade-e-como-se-prevenir-de-forma-natural-6

Sim, um estudo feito pelo “Singapore Eye Research Institute”, afirma que os principais fatores de risco para o desenvolvimento de degeneração macular incluem:

 – Ser maior de 60 anos:  o risco de DMRI é de 2% em pessoas entre 50 a 59 anos e de 30% para aqueles com mais de 75 anos;

– Fumar cigarros ou charutos;

– Sofrer de deficiências nutricionais devido a uma má alimentação, problemas digestivos ou de absorção (uma dieta altamente processada contribui para o envelhecimento acelerado e baixa ingestão de antioxidantes);

– Doenças cardiovasculares e diabetes, incluindo pressão alta e níveis de açúcar flutuantes no sangue;

– Fatores genéticos ou histórico familiar de perda de visão;

– Altas taxas de inflamação e dano oxidativo, que causam alterações nas vias lipídicas e nas células;

– Danos devidos à luz ultravioleta devido ao excesso de exposição solar

E quais os sintomas da Degeneração Macular Relacionada à Idade?

saiba-o-que-e-a-degeneracao-macular-relacionada-a-idade-e-como-se-prevenir-de-forma-natural-7

Cada paciente responde de maneira diferente à degeneração macular, mas em geral, de acordo com  National Eye Institute eles incluem:  

– Visão central borrada, com falta de nitidez quando se olha para a frente;

– Com o passar do tempo, a área que aparece borrada pode ficar maior ou alguns pontos podem aparecer em branco;

– Linhas retas se tornam curvas ou distorcidas. Algumas cores tornam-se mais escuras ou menos brilhantes e vivas;

– Problemas com atividades cotidianas, como ler, escrever, digitar ou dirigir;

– Em alguns casos de degeneração macular avançada, a visão pode ser completamente perdida com o tempo e a cegueira permanente pode ocorrer.

 E qual o tratamento?

Atualmente, não há “cura” para a degeneração macular, apenas maneiras de ajudar a prevenir a doença como alguns remédios e sessões de terapia fotodinâmica  

 A boa notícia vem da alimentação!

Carrots. Fresh organic carrots. Fresh garden carrots. Bunch of fresh organic carrots at market.

Segundo pesquisadores norte-americanos, uma dieta altamente rica em antioxidantes e aliada a bons suplementos pode ajudar a retardar a progressão da degeneração macular. Isso porque “lesões oxidativas” nos olhos (também chamadas de dano por radicais livres ou estresse oxidativo) desempenham um papel significativo na degeneração de células e nervos na retina e da mácula.

Suplementos: uma combinação suplementar de antioxidantes, incluindo vitamina C e E, zinco e ômega 3 pode retardar a progressão da DMRI;

Ômega 3: o óleo de peixe contém EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA ( ácido docosahexaenoico), substâncias que ajudam a aliviar a pressão intraocular;

Alimentos: já os principais produtos naturais para prevenir a degeneração macular incluem: mirtilo que contém antocianósido, (substância que ajuda a melhorar o fluxo sanguíneo) e flavonoides, que podem melhorar as funções oculares.

Óleo de linhaça prensado a frio: contém alto teor de ômega 3 de origem vegetal  e é rico em fibras;

Astaxantina: encontrada no salmão selvagem, krill e camarão é um potente depurador de radicais livres que pode ajudar a prevenir danos na retina;

Zeaxantina: presente em frutas e legumes de cor vermelha, alaranjada, amarelada e em vegetais verde-escuros. É outro antioxidante que tem efeitos antienvelhecimento devido à redução do dano oxidativo.

Luteína: encontrada em vegetais e frutas frescas, pode ajudar a prevenir danos oxidativos.

Entre os alimentos anti-inflamatórios que ajudam a prevenir ou controlar os sintomas da degeneração macular relacionada à idade estão:

– Carotenoides: incluem vegetais de cor laranja e amarelo, como abóbora, cenoura, batata doce, pimentão, frutas vermelhas e frutas cítricas. Verduras escuras como espinafre, couve ou couve também fornecem nutrientes importantes. Entre as frutas vermelhas, mirtilos e cerejas são especialmente benéficas, já que são consideradas “super frutas” devido ao fornecimento de antocianina;

– Sucos de frutas e vegetais frescos: sucos caseiros não processados, como suco de cenoura ou suco verde, podem fornecer uma alta dose de vitaminas, minerais e antioxidantes essenciais que têm muitos efeitos antienvelhecimento;

– Água:  além de se manter a hidratação, o hábito de consumir chás e líquidos como água de coco, ajuda a manter os olhos hidratados;

– Alimentos ricos em fibras: para manter as toxinas fora do corpo, ajudar na saúde intestinal e na absorção de nutrientes e manter um peso saudável, é essencial comer pelo menos 25 gramas de fibra alimentar diariamente. Alimentos ricos em fibras incluem feijões, vegetais, frutas, nozes e sementes.  

 Dá para fazer mais? Sim!

 – Deixar de fumar: os cigarros contêm dezenas de produtos químicos tóxicos que comprovadamente aumentam os níveis de inflamação, danificam tecidos e células saudáveis e contribuem para os danos aos nervos e a perda de visão.

– Exercite-se e mantenha um peso saudável: além de reduzir a inflamação, com uma dieta saudável, o exercício regular, mesmo em idade mais avançada, é uma ferramenta importante para a longevidade. O exercício ajuda a normalizar os níveis de açúcar no sangue e pressão arterial, tem efeitos anti-inflamatórios e proporciona uma grande sensação de bem-estar. 

DICA DE SAÚDE:

Lin Fish Vision: óleos de peixe de alta concentração e linhaça prensado a frio, Luteína, Zeaxantina, Vitamina A e Vitamina E, carotenoides, ácido graxos poli-insaturados e antioxidantes vitais que proporcionam uma visão sem limites. Tudo isto em 2 cápsulas ao dia, eficácia nítida para sua visão.

Se você gostou desse conteúdo repasse-o para sua família e amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

 

Referências:
ncbi.nlm.nih.gov
nei.nih.gov
essentialnutrition.com.br
natue.com.br
draxe.com