Depois de assistir à fofinha da Ana Paula explicando tudo sobre uma alimentação correta, muitos podem ter se perguntado: “Mas o que tenho que fazer para meus filhos terem uma alimentação mais saudável?”.

Se essa é sua preocupação, saiba que você não é o único. Segundo especialistas*, 50% das crianças têm um comportamento alimentar seletivo que as leva a excluir determinados alimentos e até a pular refeições inteiras, trazendo muitas dores de cabeça aos pais. Porém, a boa notícia é que reverter esse quadro é simples e possível – e a gente mostra como:

O segredo de uma boa alimentação está na variedade de nutrientes. “Isso vale para os adultos e principalmente para as crianças, que precisam de muitas vitaminas e minerais para um crescimento saudável”, explica a nutricionista da Vital Âtman Larissa Marin. Por isso, segundo a especialista, uma boa dica é pensar em pratos coloridos: “Além de divertida, a diversidade de cores traz ao prato a variedade de nutrientes. Assim, dá para brincar com o verde das saladas, o vermelho de algumas frutas e até as cores vibrantes de alguns alimentos, como a cenoura e a beterraba”. Mas é preciso ficar atento: “Cada criança merece uma atenção especial e precisa de uma dieta adequada para sua idade e atividades”, explica Larissa. “Por isso, é preciso sempre procurar o pediatra de confiança para ajudar nessa tarefa”.

Outra dica da nutricionista é evitar as “calorias vazias”: “Toda criança precisa de carboidratos para ter energia. Porém, é preciso ter cuidado na hora de escolher as refeições das crianças, já que muitos alimentos apresentam um alto valor calórico e baixo valor de nutrientes, como é o caso dos famosos fast food, fontes de gorduras maléficas ao organismo”.

Veja mais dicas

– Os filhos adoram imitar a atitude dos pais. Todo o esforço para fazer com que seus filhos tenham uma dieta saudável não é válido se o exemplo não vier dos pais. Por isso, aproveite a oportunidade para trazer mais saúde para a dieta de toda a família. Assim, seus filhos seguirão seu exemplo desde cedo;

– Nada de aviãozinho, chantagem ou promessas. Todos esses truques podem funcionar por alguns dias, mas nunca vão funcionar para sempre. A criança, assim como os adultos, deve ter uma alimentação consciente e aprender desde cedo que seus alimentos podem ser fonte de saúde e bem estar, nunca uma moeda de troca;

– Leve os filhos para a cozinha e não ligue para a bagunça. Além de ser um momento divertido para toda a família, essa é uma dica que mexe com os sentimentos das crianças, já que é uma experiência lúdica e prazerosa. E elas vão adorar comer o que elas mesmas prepararam;

– Vá à feira com seus filhos.  Esse é um jeito divertido de apresentar o mundo e as cores das frutas, verduras, cereais para as crianças;

– Deixe seus filhos pegarem alguns alimentos com a mão. Se você incluir nas refeições alimentos como tomate-cereja, espigas de milho e cenoura baby, seus filhos poderão levá-los à boca com a mão e essa também é uma forma de aproximar alimentos saudáveis de seus filhos, já que a refeição se torna um momento prazeroso do dia;

– Não cozinhe demais os legumes. Os legumes crocantes são mais saborosos e interessantes visualmente, pois conservam as formas e as cores mais vivas;

– Sempre que possível, faça pelo menos uma das refeições principais com seus filhos. Essa dica é importante para gerar um ambiente harmonioso e familiar durante as refeições, fazendo com que a criança espere por esse momento;

– Faça as refeições sempre no mesmo horário. Quando o organismo da criança se habitua aos horários estipulados pelos pais, fica mais fácil fazer com que participem de todas as refeições.

*dodo: Paraná Online