Na lista dos alimentos saudáveis e nutritivos não podem faltar as castanhas e sementes! Elas são ricas em proteínas, gorduras saudáveis, fibras, vitamina E, minerais, além de ser um lanche fácil, portátil e que satisfaz.

Você sabia que seu corpo pode não estar recebendo todo o potencial nutricional desses alimentos?

Descubra o motivo e o que você pode fazer a respeito!

Um mecanismo natural

por-que-germinar-castanhas-e-sementes-1

Assim como qualquer planta ou animal em seu ambiente natural, as castanhas possuem vários sistemas naturais embutidos para crescer normalmente.

Uma castanha em desenvolvimento armazena grande parte de sua energia na forma de ácido fítico. Ela absorve essa energia quando uma noz passa por um crescimento rápido, como durante a germinação.

No entanto, este processo de germinação não acontece por causa da presença de inibidores enzimáticos, que permanecem na castanha após a colheita.

Afinal, você não gostaria que suas castanhas se transformassem em uma pequena árvore na despensa!

Embora o ácido fítico e os inibidores enzimáticos ocorram naturalmente dentro de castanhas em crescimento, eles não são tão compatíveis com o corpo humano! 

Ainda que uma ingestão moderada de fitatos possa estar associada à diminuição do risco de câncer, uma ingestão excessiva pode interferir na digestão e absorção de nossos corpos. O ácido fítico se liga aos minerais e impede que nossos corpos absorvam adequadamente esses nutrientes.

Inibidores de enzimas nas castanhas também podem interferir com as nossas enzimas digestivas naturais, reduzindo ainda mais a nossa capacidade de digerir e absorver nutrientes.

Acontece que grande parte desses benefícios é “bloqueada” por inibidores de enzimas e ácido fítico, impedindo o nosso corpo de utilizar completamente os nutrientes das castanhas.

Então, o que podemos fazer a respeito disso?por-que-germinar-castanhas-e-sementes

Germinar as castanhas e sementes! Culturas antigas têm feito isso ao longo da história (há relatos de astecas realizando essa prática!).

Embora isso possa ter sido iniciado como um método para preservar os estoques de alimentos, também é possível que nossos antecessores tenham intuído isso como uma maneira mais saudável de comer.

A germinação estimula o processo inicial de brotamento dentro da castanha e da semente.

Isso tem um benefício duplo: em primeiro lugar, os inibidores de enzimas são desarmados para que a planta possa começar seu próximo estágio de crescimento.

Ao mesmo tempo, os níveis de ácido fítico diminuem à medida que a castanha penetra nesse estoque de energia, preparando-se para seu iminente surto de crescimento.

As boas notícias? As substâncias que bloqueiam a absorção de nutrientes são desativadas, enquanto os outros nutrientes benéficos permanecem intactos.

Assim temos um lanche delicioso e nutritivo que nossos corpos podem digerir e absorver facilmente!

Como germinar suas castanhas e sementes

Você pode comprar castanhas e sementes ativadas em lojas de alimentos saudáveis, mas elas tendem a ser um pouco mais caras.

Uma boa alternativa é fazer a germinação em casa. Veja como:

– Despeje duas xícaras de suas castanhas e sementes favoritas em uma tigela grande (vale a pena fazer um lote maior de uma só vez);

– Cubra as castanhas com água filtrada misturada com sal marinho (a maioria das castanhas precisa de aproximadamente 2 colheres de chá de sal);

– Certifique-se de que suas castanhas estejam completamente submersas na água salgada;

– A maioria das castanhas e sementes deve ficar de molho por 7 a 12 horas;

– Após a imersão, retire o excesso de água;

– Coloque as castanhas em bandejas de assar;

– Lentamente asse em fogo muito baixo (65 ° C) até as castanhas ficarem secas;

– Guarde suas deliciosas castanhas e sementes ativadas na geladeira.

– É importantíssimo que você procure sementes e castanhas com certificação orgânica, para garantir um processo mais natural e benéfico para a sua saúde!

Gostou da receita? É uma forma diferente de se alimentar de castanhas e sementes, que são deliciosas e benéficas para o organismo! Passe este conteúdo para sua família, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referências:
foodmatters.com