“Não basta ser pai, tem que participar”. Quem tem mais de 30 anos deve se lembrar de um comercial que mostrava pais e filhos vivendo experiências valiosas juntos.

Falamos disso pois no próximo dia 12 de agosto comemora-se do Dia dos Pais. É um bom momento para refletir um pouco sobre como você está se relacionando com seus filhos e mostrar como sua participação é fundamental para a formação deles!

De acordo com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, pais que estão ativamente envolvidos na vida de seus filhos contribuem para sua saúde emocional, bem-estar, desenvolvimento social e autoestima.

Mudanças

O papel do pai no desenvolvimento infantil mudou muito desde as últimas décadas em muitas culturas e países.

O pai já foi o provedor, o protetor, disciplinador, autoridade indiscutível e chefe de família! No entanto, as coisas mudaram com o tempo.

Atualmente, assim como uma mãe, o pai também precisa desempenhar muitos papéis para o bom desenvolvimento de seu filho e isso aumenta sua importância para a criança e para a família.

Ficou provado que o pai tem um impacto direto no desenvolvimento saudável e no bem-estar de seu filho: pais envolvidos fazem uma diferença enorme e significativa em vários aspectos do caráter e da personalidade de seu filho, além de promover o bom desenvolvimento dele.

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-6

O modelo

Não existe um modelo perfeito de pai, afinal, as famílias são muito diferentes, mas podemos dar algumas orientações para que você interaja de forma positiva com seus filhos. Existem várias formas de fazer isso. Você pode ser um pai:

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-5

1 – Protetor

Como pai, você precisa fornecer proteção completa ao seu filho nos aspectos físico, mental, emocional e espiritual. Assim você protege o corpo, a mente, o coração e a alma da criança de qualquer dano ou perigo. Além disso, como pai, você deve fornecer segurança financeira e suporte material para as necessidades dele. 

Também é importante que seu filho saiba que você está lá por ele, a qualquer hora e em qualquer lugar, para que ele se sinta seguro.

Ao desempenhar o papel de protetor, provedor e educador, a criança desenvolve autoconfiança, segurança e estabilidade. Isso vai ajudá-la a crescer em um ambiente certo para seu desenvolvimento.

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-1

2 – Educador

É preciso ensinar os valores e princípios corretos para o seu filho, como por exemplo, a importância da família, sociedade e país, para ajudar seu filho no desenvolvimento pessoal e social.
Ensine seu filho a encarar o mundo para ser feliz na vida. Ensine-o a ser disciplinado e bem-educado e também como ele deve se comportar de modo que possa crescer bem em sociedade. Se preciso, use sua autoridade, mas de forma eficaz, para que isso tenha consequências positivas. Mais do que punições, você precisa recompensar o bom comportamento.

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-4

3 – Modelo

Crianças aprendem mais pelos atos do que pelas palavras. Elas estão sempre observando seu comportamento e fazendo anotações mentais de tudo que você diz e faz. Então você precisa ter cuidado com o que fala e como se comporta. É preciso manter a compostura, ser responsável e agir exatamente de acordo com o que você gostaria que seu filho fizesse.

4 – Amigo

Sendo um amigo, você tem mais chances de se aproximar do seu filho, sem que ele perca o respeito por você. Ao mesmo tempo, ele deve se sentir confortável para compartilhar seus sentimentos, experiências e pensamentos.
Seu filho não deve sentir vergonha em perguntar ou revelar segredos, o que só acontece quando você se conecta com ele. Ao desempenhar o papel de um amigo, você pode guiar seu filho na direção certa e saber mais sobre a vida dele.

Também como amigo, você pode e deve participar de brincadeiras com ele: seja em uma partida de futebol, jogo de videogame ou um cinema, é importante que vocês compartilhem momentos agradáveis juntos. Isso vai fortalecer o vínculo emocional entre vocês.

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-3

5 – Conselheiro

Além de ser um amigo para seu filho, você também pode ser seu conselheiro, filósofo e guia. Diga a ele tudo sobre o que você sabe sobre a vida e tudo o que você aprendeu. Seja capaz de sentir se algo está errado com seu filho, ou se ele precisa de algum tipo de ajuda.

6 – Treinador

Como um pai, você é o instrutor, um “coach” responsável por treinar seu filho para enfrentar todos os problemas da vida e resolvê-los em qualquer lugar. Ensine-o a tomar decisões para que ele se torne autossuficiente e pronto para enfrentar os desafios que virão pela frente.

Enquanto estiver desempenhando o papel de treinador, você também ensina seu filho a ter disciplina em todos os aspectos da vida. Afinal, a disciplina e o trabalho duro são componentes importantes do sucesso na vida. Esses valores e habilidades ajudam a promover o desenvolvimento completo da criança.

Saiba como ser presente em todas as fases da vida

A mente de uma criança é como uma folha de papel em branco pronta para receber orientações. Durante os primeiros três anos, o desenvolvimento cognitivo, social, linguístico, motor e emocional acontece bem rápido.

É durante esses anos que o seu filho aprende os valores que costumam ser a base de todos os aprendizados que o seu filho irá incorporar em sua vida adulta.

Mas a participação em todas as fases da vida deles é muito importante. Veja:

Antes do nascimento

Os pais podem se envolver com o filho desde a gravidez, indo a consultas médicas e ajudando suas parceiras grávidas.

Pesquisas descobriram que se os pais estiverem envolvidos, as mães têm 1,5 vez mais probabilidade de receber atendimento pré-natal no primeiro trimestre. E mais: há um risco reduzido de nascimentos prematuros e mortalidade infantil.

Com o aumento de nascimentos em relações informais e de pais que vivem separados das mães, é importante lembrar que a participação do pai é sempre necessária, independentemente do tipo de relacionamento que o casal tem.

Infância

Os bebês podem se relacionar com os pais da mesma maneira que fazem com as mães. Por exemplo: eles podem desempenhar um papel importante no apoio ao aleitamento materno. Alguns hospitais oferecem programas para o “treinamento” de futuros pais.

Os pais que atendem aos choros de seus bebês, os abraçam e participam dos cuidados básicos (como por exemplo, alimentação, troca de fraldas) tendem a ter um efeito positivo sobre a autoconfiança e o comportamento de seus filhos.

Estudos mostram que quando os pais estão mais envolvidos na infância, seus filhos têm menor probabilidade de apresentar sintomas de problemas de saúde mental até os 9 anos de idade.

Pais e modelos masculinos são mais propensos do que mães a serem parceiros de brincadeiras mais ativas e enérgicas do que as mães. Isso pode ajudar as crianças a explorar suas habilidades e serem independentes.

pai-voce-esta-participando-do-desenvolvimento-do-seu-filho-2

Primeira infância

Pais que elogiam, abraçam, beijam e consolam seus filhos pequenos quando estão tristes ou com medo, fazem com que eles tenham maior probabilidade de ter bom desempenho na escola, em comparação com os filhos que não têm um pai envolvido.

Estudos sugerem que pais amorosos e encorajadores que respondem com calma quando seus filhos se comportam mal ou se aborrecem, criam crianças menos agressivas e menos negativas com seus amigos.

Além disso, quando os pais estão envolvidos com suas filhas ainda jovens, elas correm menor risco de puberdade e experiências sexuais precoces e gravidez na adolescência.

O envolvimento do pai na primeira infância também leva ao desenvolvimento positivo da criança, incluindo a linguagem – enquanto as mães tendem a usar palavras que as crianças já conhecem, é mais provável que os pais apresentem novas palavras.

Adolescência

Adolescentes que recebem elogios de seus pais ou modelos masculinos são mais propensos a ter bom desempenho bem na escola independentemente do status econômico.

Muitos estudos recentes mostram que o envolvimento do pai na adolescência diminui o risco de problemas de saúde mental ou comportamentos de risco.

Eles também mostram que os pais envolvidos criam meninos com menos problemas comportamentais e meninas com menos problemas psicológicos.

Lembre-se que o melhor jeito de ensinar valores para seus filhos é pelo exemplo. Então seja um bom modelo de pai e procure participar da vida do seu filho. Assim vocês vão criar laços para a vida toda. E mais: quando ele tiver filhos, poderá colocar em prática tudo o que aprendeu com você.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe com os pais que você conhece! Assim como você, eles poderão se beneficiar destas orientações. Afinal, compartilhar conhecimento é Vital.

Referências
kidcentraltn.com
childwelfare.gov
parentinghealthybabies.com

Guia Prático de Óleos Naturais e Vitais

Muitas informações e curiosidades sobre ômegas em um único e-book

Baixe gratuitamente o e-book: Guia Prático de Óleos Naturais e Vitais

Baixe nosso E-book grátis