A saúde do corpo depende muito do estilo de vida:  bons hábitos como a prática de exercícios físicos e cuidados com o corpo (como não fumar nem beber em excesso), usar protetor solar, controlar e estresse e ter uma boa alimentação, podem ajudar a ter uma qualidade de vida muito melhor!

Entre os alimentos indispensáveis para a boa saúde do organismo está o ômega 3, que é um ácido graxo que pode ajudar na prevenção de várias doenças e ainda contribuir para o bom funcionamento do corpo. Como ele não é metabolizado, é preciso que ele seja ingerido através de suplementos para garantir a quantidade diária recomendada.

Saiba mais como o ômega 3 pode colaborar na prevenção de doenças como:

1 – Artrite

2

Um estudo da Universidade de Massachusetts avaliou o óleo de peixe no tratamento de pacientes com artrite reumatoide. Eles descobriram que os pacientes “exibiram reduções significativas” na atividade da doença.

O estudo também mostrou que os suplementos de óleo de peixe ômega 3 funcionaram tão bem quanto os anti-inflamatórios não esteroidais na redução da dor artrítica, porém são uma alternativa mais segura.

2 – Câncer

Estudos científicos da Universidade de Maryland (EUA), descobriram que o óleo de peixe pode ajudar a prevenir e combater vários tipos de câncer, incluindo de cólon, próstata e mama.

A pesquisa provou também que o óleo de peixe ajuda a tornar os medicamentos contra o câncer convencionais mais eficazes, além de ser uma terapia natural. As emulsões lipídicas de óleo de peixe intravenoso, em particular, são ricas em ácidos graxos poli-insaturados ômega 3, que exibem efeitos anti-inflamatórios e imunomoduladores.

Um estudo do Laboratório de Alimentos, Ciência e Tecnologia da Universidade de Jiangnan, na China, analisou a relação entre os ácidos graxos poli-insaturados ômega 3 e a prevenção do câncer de próstata com bons resultados.

8

Um estudo da Universidade de Reykjavik, na Islândia, avaliou os resultados do estudo sobre a ingestão de ômega 3 em relação à prevenção e ao tratamento do câncer de mama (o tipo mais comum entre as mulheres).

Os pesquisadores descobriram que o EPA (ácido eicosapentaenoico), o DHA (ácido docosahexaenoico), e o ALA (ácido alfa-linolênico), presentes no ômega 3, podem inibir o desenvolvimento do tumor da mama.

De acordo com este estudo, há evidências sólidas para apoiar o uso de ômega 3 como “uma intervenção nutricional no tratamento do câncer de mama para melhorar a terapêutica convencional”.

O estudo também concluiu que o consumo muito alto de peixes no início da vida adulta até a meia-idade, pode estar associado à diminuição do risco de câncer de mama.

O óleo de peixe também parece ser útil para outro tipo de câncer que atinge as mulheres: o câncer endometrial.

Um estudo científico publicado no “American Journal of Clinical Nutrition” concluiu que a ingestão de ômega 3 de pode reduzir o risco de câncer endometrial.

O Journal of Nutritional Biochemistry publicou um estudo sobre os efeitos da suplementação de óleo de peixe em relação às prostaglandinas no tecido normal e tumoral do cólon.

Durante 21 dias, ratos de laboratório ingeriram óleo de peixe. Neles, a prevenção do câncer do cólon se mostrou eficaz.

3 – Doenças Cardiovasculares

3

De acordo com estudos do “Cardiovascular Research Institute”, em Maastricht, na Holanda, a substituição de gordura por carboidratos pode até ser pior do que a dieta rica em gorduras do tipo ocidental.

Eles comprovaram também que vários ácidos graxos poli-insaturados têm efeitos benéficos nas doenças cardiovasculares. Isso inclui os ácidos graxos do óleo de peixe com propriedades anti-inflamatórias, que podem ajudar a prevenir e reverter uma infinidade de doenças cardiovasculares.

Estudos do Hospital de Boston (EUA), também descobriram que os ácidos graxos ômega 3 do óleo de peixe estão associados a melhores taxas de sobrevivência para vítimas de ataques cardíacos.

Além disso, um outro estudo publicado na revista médica “Circulation” descobriu que as pessoas que tomavam uma dose elevada de óleo de peixe por seis meses (após a ocorrência de um ataque cardíaco), tiveram uma melhora no funcionamento geral do coração e também reduziram os biomarcadores de inflamação sistêmica.

4 – Diabetes

Um estudo publicado no “Brain Research” mostrou como o óleo de peixe beneficia pessoas com diabetes.

Os pesquisadores descobriram que o óleo de peixe pode ajudar a reduzir o risco de os diabéticos desenvolverem déficit cognitivo. Isso porque ele protege as células do hipocampo de serem destruídas.

O estudo também mostrou que o óleo de peixe pode ajudar a reduzir o estresse oxidativo, que desempenha um papel central no desenvolvimento de complicações do diabetes, tanto microvasculares como cardiovasculares.

Outro estudo publicado no “National Institutes of Health” mostrou que o consumo de peixes gordos pode reduzir o risco de complicações do diabetes nos olhos.

Os pesquisadores descobriram que pessoas que consomem regularmente 500 miligramas por dia de ácidos graxos ômega 3 em suas dietas têm uma probabilidade 48% menor de desenvolver retinopatia diabética do que aquelas que consomem menos do que esta quantidade.

5 – Distúrbios oculares

4

Boas notícias para pessoas com distúrbios oculares relacionados à idade: o óleo de peixe foi estudado para reverter esta condição.

Pesquisadores da Universidade Paris-Est Créteil, avaliaram 290 pacientes com degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e descobriram que o consumo de peixes na dieta era significativamente menor em pacientes com DMRI.

Devido aos altos níveis de EPA e DHA no óleo de peixe, concluiu-se que este tipo de intervenção nutricional pode beneficiar especialmente pessoas com alto risco de degeneração macular relacionada à idade.

E mais: a ingestão de gorduras poli-insaturadas, como as encontradas em peixes e óleos de peixe, também tem sido associada a níveis reduzidos de catarata.

6 – Sistema Imune

Um estudo da Universidade de Cruzeiro do Sul (SP),  em animais, revelou que quando o antioxidante astaxantina é combinado com óleo de peixe, o poder de reforço imunológico é multiplicado. (O salmão é um peixe que contém naturalmente óleo de peixe e astaxantina).

Os pesquisadores acreditam que os resultados deste estudo são definitivamente aplicáveis à saúde humana. Eles concluíram que o estudo reforça os efeitos benéficos para a saúde do consumo habitual de peixe.

7 – Pele e cabelos

5

Os benefícios para a saúde do óleo de peixe podem ser incríveis para o maior órgão do corpo, a pele!

Esta fonte de gorduras essenciais melhora a saúde e beleza da pele humana de várias maneiras: ele nutre a pele com gorduras e contribui com vitaminas lipossolúveis que ajudam a pele a manter uma textura suave e elástica.

Também há evidências de que o óleo de peixe previne rugas e atua contra o processo de envelhecimento.

A deficiência de EPA e DHA na dieta contribui para as condições da pele tais como: caspa, queda de cabelo, eczema e psoríase, bem como manchas da idade e manchas solares.

Em um estudo da Universidade de Maryland (EUA), indivíduos que tomaram óleo de peixe equivalente a 1,8 gramas de EPA tiveram uma redução significativa nos sintomas de eczema após 12 semanas.

Os pesquisadores acreditam que estes efeitos podem ser devidos à capacidade do óleo de peixe de reduzir o leucotrieno B4, uma substância inflamatória que desempenha um papel no eczema.

Uma das maiores razões pelas quais o óleo de peixe leva a uma pele mais saudável é que ele pode reduzir a inflamação.

Uma pesquisa da Universidade de Liverpool (Reino Unido), mostrou que os suplementos de óleo de peixe podem até reduzir a inflamação induzida pelo sol e proporcionar alívio das queimaduras solares. Segundo os pesquisadores, a resposta à queimadura solar é reduzida pelo óleo de peixe, rico em ácidos graxos poli-insaturados ômega 3.

8 – Fertilidade e gravidez

7

Estudos da Universidade de Illinois (EUA), mostraram que o consumo de óleo de peixe (mais especificamente dos ácidos graxos ômega 3 encontrados no óleo de peixe) pode melhorar a fertilidade em homens e mulheres.

O DHA, que é um subproduto dos ácidos graxos ômega 3, desempenha um papel fundamental na mobilidade e saúde dos espermatozóides.

Baixos níveis sanguíneos de DHA têm sido associados à diminuição da fertilidade. Estudos em animais descobriram que o DHA de peixes é vital para que os espermatozoides tenham as condições adequadas para fecundar o óvulo.

O óleo de peixe também pode aumentar a fertilidade em mulheres, reduzindo a inflamação, equilibrando os hormônios e regulando seus ciclos.

Além disso, o óleo de peixe foi eficaz no tratamento de condições como síndrome do ovário policístico e endometriose, o que pode causar infertilidade.

O óleo de peixe também é extremamente benéfico para mulheres grávidas e seus bebês.

Durante a gravidez e amamentação, as necessidades de ômega 3 de uma mulher são ainda maiores do que o habitual. A explicação é da “American Pregnancy Association”: a maioria das mulheres é deficiente em EPA e especialmente DHA. É que durante a gravidez, essas substâncias ficam mais escassas, já que a placenta supre o feto com DHA do tecido da mãe.

O ômega 3 (DHA) é um bloco de construção muito importante para o cérebro fetal, olhos e sistema nervoso.

Uma vez que o bebê nasce, o ômega 3 continua sendo vital para o desenvolvimento saudável do cérebro e para a função imunológica.

Estudos demonstram que os ácidos graxos ômega 3 também podem reduzir a chance de parto prematuro e a normalizar o humor e o bem-estar geral da mãe após o parto.

9 – Perda de peso

6

Pesquisadores australianos publicaram resultados de um estudo que examinou os efeitos do óleo de peixe na perda de peso em combinação com dieta e exercícios.

Os resultados mostram que esta combinação pode reduzir a gordura corporal e ao mesmo tempo melhorar a saúde cardíaca e metabólica.

O grupo que consumiu suplementação de peixe reduziu os triglicérides, aumentou o colesterol HDL e melhorou o fluxo sanguíneo.

No geral, a adição de óleo de peixe a um programa de exercícios (e um estilo de vida saudável geral) pode diminuir a gordura corporal, bem como o risco de doenças cardiovasculares.

Mas atenção! Antes de comprar seu suplemento com óleo de peixe ômega 3, verifique a procedência do produto: ele deve ser de uma empresa idônea que se preocupa com a sua saúde! O Ômega 3 deve ser livres de metais tóxicos e com a concentração correta deste nutriente. Só assim você obterá todos os benefícios deste produto.

Você sabia que o ômega 3 poderia trazer tantos benefícios para seu corpo? Então aproveite para repassar este conteúdo! Assim mais pessoas poderão se beneficiar deste nutriente, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referências
ncbi.nlm.nih.gov
umms.org
medlineplus.gov
nih.gov
sciencedirect.com
livescience.com
americanpregnancy.org
academic.oup.com
draxe.com
Como escolher um bom ômega?

A grande missão da Vital Âtman é promover a saúde

Baixe gratuitamente o e-book: Como escolher um bom ômega?

Baixe nosso E-book grátis
Vital Fish - Óleo de Peixe em Cápsulas

Vital Fish - Óleo de Peixe em Cápsulas

Encapsulado de puro óleo de peixes marinhos de águas frias e profundas, livre de metais tóxicos, rico em ômegas-3 EPA e DHA. Contribui para redução das gorduras como Colesterol e Triglicérides, auxilia na prevenção do Mal de Alzheimer, da Concentração, Memória e doenças cerebrais. Também atua na perda de peso e redução de medidas.

* Traz benefícios para

  • Manutenção do Peso
  • Bom para Memória
SAIBA MAIS