Você já sentiu que seu corpo está “seco”? É como se de repente o reservatório de água do seu organismo estivesse baixo. Sintomas como olhos, boca e pele seca podem estar ligados à Síndrome de Sjögren, uma doença que afeta cerca de 2% da população mundial e que é de difícil diagnóstico.

A síndrome de Sjögren é uma doença autoimune que ataca e destrói as glândulas responsáveis por manter os olhos, a boca e outras partes do corpo úmidas e lubrificadas. Por esse motivo, os olhos secos são um sintoma comum da síndrome de Sjögren.

VEJA TAMBÉM: SAIBA SE VOCÊ ESTÁ SOFRENDO DA SÍNDROME DO OLHO SECO 

Homens e mulheres de qualquer idade ou etnia podem desenvolver a síndrome de Sjögren, mas ela é mais prevalente entre mulheres caucasianas e começa geralmente entre os 40 e 60 anos de idade.

Como os olhos secos são uma característica marcante desta síndrome, estima-se que ela esteja ligada a 1 em cada 10 casos de pacientes com olho seco.  

E quais as causas da Síndrome de Sjögren?

olhos-secos-podem-estar-ligados-a-sindrome-de-sjogren-2

Nessa síndrome, os glóbulos brancos atacam seus próprios tecidos e órgãos, danificando-os. O porquê dessa resposta autoimune se desenvolver ainda não é claramente entendido.

Normalmente, nosso sistema imunológico reconhece nossas partes do corpo como “saudáveis” e se torna ativado apenas para combater e destruir substâncias “estranhas” ou organismos prejudiciais, como vírus.

E quais os principais sintomas da Síndrome de Sjögren?

– Olhos secos

– Boca seca

– Lábios e pele seca

– Secura vaginal

– Blefarite

– Desconforto no uso das lentes de contato

– Fadiga e dor nas articulações

– Infecções sinusais frequentes ou hemorragias nasais

– Dor na boca, língua ou garganta

– Dificuldade em mastigar ou engolir

Outros sintomas oculares que podem ocorrer com a síndrome de Sjögren incluem visão turva, sensação de queimação ou coceira nos olhos.  

E como tratar a Síndrome de Sjögren?

olhos-secos-podem-estar-ligados-a-sindrome-de-sjogren-3

O olho seco resultante da síndrome de Sjögren pode tratado com uso contínuo de colírios, pomadas ou outros remédios.

O tratamento convencional é realizado com a administração de lubrificantes oculares, na forma de colírio ou pomada, ajudando no alívio dos sintomas, mas é preciso conhecer exatamente a causa para excluir qualquer possibilidade de um problema maior.

Caso você esteja com qualquer um destes sintomas, procure imediatamente seu oftalmologista. Somente ele poderá diagnosticar qual o problema com seus olhos e recomendar o melhor tratamento.

 

E como prevenir?

olhos-secos-podem-estar-ligados-a-sindrome-de-sjogren

Para a prevenção e como forma de auxiliar no tratamento da síndrome do olho seco, o óleo de linhaça prensado a frio e o óleo de peixe de alta concentração, ricos em ácidos graxos essenciais ômega 3, e a Vitamina E têm demonstrado ser excelentes opções.

VEJA TAMBÉM: ÔMEGA 3: UM POTENTE ALIADO DA SAÚDE OCULAR 

Por conterem agentes anti-inflamatórios e propriedades de alterações de lipídios, esses óleos ajudam a reduzir inflamações do corpo todo, inclusive da superfície ocular, onde atuam sobre a inflamação das glândulas de produção de lágrimas.

Os ácidos graxos essenciais presentes no óleo de linhaça prensado a frio e no óleo de peixe de alta concentração, trazem inúmeros benefícios para a saúde, incluindo a prevenção ou alívio dos sintomas dos olhos secos, como ardor, sensação de pontadas, vermelhidão e perturbações visuais.  Isso porque o ômega 3 lubrifica as mucosas, protege as membranas celulares e é capaz de suavizar as secreções do corpo, incluindo as lágrimas, para que elas possam fluir normalmente.

VEJA TAMBÉM: QUATRO SUBSTÂNCIAS INDISPENSÁVEIS PARA A SAÚDE DOS OLHOS! 

 

Referências:
– ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles
– naturaleyecare.com/blog/dry-eye-omega-3-fish-oils
– eyeworld.org/article-omega-3-and-dry-eye
– allaboutvision.com
– webmd.com
– Clayton  Antunes Martin, Vanessa  Vivian de Almeida, Marcos  Roberto Ruiz, Jeane Eliete Laguila  Visentainer, Makoto Matshushita, Nilson  Evelázio de Souza, Jesuí Vergílio Visentainer. Ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 e ômega-6: importância e ocorrência em alimentos. Rev.  Nutr., Campinas, 19(6):761-770, nov./dez., 2006.
– Jeffrey P, Gilbard MD, Nutrition and the eye. Dry eye and the role of nutrition. Continuing Professional Development – Sponsored by Alcon Specialists in Eyecare.